• PR+ Arquitetura

Veja os tipos de luz e como fazer um bom projeto de iluminação de sala de estar

Fonte: VivaDecora


Preparamos um compilado só com soluções incríveis para projeto de iluminação de sala de estar. Aproveite dos mais modernos recursos das peças técnicas e alinhe com peças decorativas para fazer o ambiente acontecer!


Um bom projeto de iluminação é fundamental para valorizar a decoração e transmitir a sensação correta em cada ambiente. É preciso pensar no projeto luminotécnico junto com a decoração logo no início da reforma ou construção. Isso facilita a execução e ainda aumenta a eficiência, economia e uso adequado dos produtos.


O resultado irá depender de diversos fatores como: tipo do ambiente, tempo de permanência no espaço, linguagem arquitetônica, luz artificial e luz natural, perfil do cliente e custo final.

Como a luz em si é invisível, e o que vemos é um objeto iluminado, observamos que a luz está diretamente relacionada a cor e textura que este objeto possui. Como cada pessoa possui uma sensibilidade diferente, a sensação psicológica transmitida será diferente para cada indivíduo.

A iluminação geral para a sala de estar pode ser conquistada por meio de luminárias como spot que destacam elementos decorativos como quadros e acessórios, sanca de luz, ou plafons, abajures de mesa ou de chão. Esses tipos de luminária criam um clima mais sofisticado e aconchegante.


Os lustres também são destaque no projeto, e podem ser utilizados de uma forma criativa e inovadora na sala de estar, entretanto com função mais decorativa, já que não é possível regular a intensidade da luz.


O projeto luminotécnico da sala pode contar também com diferentes cenários de acordo com a projeção de luz como em peças decorativas e com design diferenciado e em cantinhos mais específicos. Neste caso a utilização de luminárias com foco de luz direcionado é o ideal.

Tipos de iluminação para sala de estar


Na sala de estar diversas luminárias podem ser dimensionadas e posicionadas de acordo com o layout do ambiente. Para a iluminação geral do local, o indicado é utilizar uma luz difusa que espalha e suaviza a intensidade por todo o ambiente. Trata-se de uma luz mais confortável, ideal para ambientes de maior permanência.


Plafon

projeto de iluminação de sala de estar: sala branca com plafon

1 – O desafio aqui é conseguir que a luz seja distribuída por todo o ambiente a partir de um ponto central. Por isso a utilização do plafon de sobrepor como iluminação geral é o mais indicado, esse tipo de luminária produz uma luz mais suave e homogênea decorrente ao vidro difuso. É ótimo quando não tem o forro de gesso, e tem que se trabalhar apenas com o ponto central da laje.


2 – Os spots de embutir de cor branca complementa e distribui de forma mais direta a iluminação pelo ambiente.


3 – Os lustres sobre a mesa de jantar proporcionam destaque na composição.


Lustre de cristal

projeto de iluminação de sala de estar: lustre de cristal e sanca

1 – O Lustre de cristal utilizado como iluminação geral, além de sofisticado, destaca e deixa o ambiente muito mais luxuoso. Como tem altura reduzida, é uma forma de trabalhar com um lustre cristal imponente, mesmo em um pé direito reduzido, ele é bem vertical.


2 – Distribua os spots em função do layout, isso irá criar uma organização visual de forma uniforme na sanca, proporcionando pontos de luz harmonioso no ambiente.


3 – Utilize a sanca com iluminação indireta mais difusa, pois deixa o ambiente mais agradável, refinado e moderno.


Sanca

projeto de iluminação de sala de estar: plafon e sanca

1 –A Iluminação geral com o plafon em acrílico tem destaque na composição deste ambiente com a tonalidade branca. Os plafons são ideias para quem quer uma iluminação geral versátil.

2 – A sanca de gesso é o melhor recurso para trazer amplitude a sala de estar, além de proporcionar uma iluminação indireta sofisticada, valoriza a composição do ambiente com os diferentes tipos de sanca.


Led embutido

projeto de iluminação de sala de estar: led e spots

1 – Um perfil de led embutido e recuado ao longo de todo o perímetro já é o suficiente quando utilizado para iluminação geral de uma sala. Isso já vai atender um nível de iluminância médio de 150 lux trabalhando com um perfil de 20 watts por metros.


2 – Aposte na iluminação de destaque com os spots de embutir duplo, esse tipo de iluminação se destaca na composição e deixa o ambiente muito mais sutil. Ele permite que faça menos interferências no forro.


Spot de trilho

projeto de iluminação de sala de estar: spot de trilho

1 – Escolha os pontos a serem destacados e utilize o spot de trilho como luz direcionada. Assim você cria uma atmosfera interessante no local. Mesmo se não tiver o forro de gesso, é possível trabalhar com iluminação pontual. Tem tudo haver com o estilo construtivista, na foto foi usada uma eletrocalha perfurada, que também substitui um trilho eletrificado.


Existem diversos modelos de spot de trilho, vale a pena conhecer e decidir qual o melhor que se adequa para as suas necessidades, bifásico e trifásico que permitem criar circuitos independentes. Também pode se usar conexões em “I”, “L”, “T” e “X”, que permitem as mais diversas formas de distribuição.


2 – Utilize o pendente para sala de estar sobre a mesa lateral, assim valoriza ainda mais o móvel.


3– Considere o tamanho da mesa lateral na hora de escolher a luminária ideal.


Luminária de chão

projeto de iluminação de sala de estar: luminária de piso

1 – Para quem quer inovar no ambiente, aposte em luminárias de chão com luz indireta, que reflete sem atingir diretamente a região. Esse tipo de iluminação é versátil e moderna e contribue de forma eficiente para um ambiente mais tranquilo e relaxante. Além de servir como um objeto decorativo, também serve como apoio à iluminação central, portanto deve ser adequado ao espaço e a disposição dos móveis.


É importante calcular a distância em função da altura da luminária, para que o facho luminoso não fique direcionado sobre a cabeça de quem está sentado.


Spots direcionados

projeto de iluminação de sala de estar: spot na parede

1 – Abuse dos pontos de luz e sombra com spots direcionado na parede. Esse efeito vale quando tem textura na parede, a luz razante valoriza o tijolo ou também uma pedra canjiquinha. O spot embutido pode ser usado também em todas as partes da sala, pois é uma iluminação muito flexível que pode ser movimentada de acordo com a composição e decoração do ambiente. Aponte para quadros, mesa de centro, mesa lateral, objetos em geral, e evite sofás, poltronas e áreas de circulação.


Rasgo de luz

projeto de iluminação de sala de estar: rasgo e luz natural

1 – É possível criar sistemas de iluminação com luz indireta e soluções criativas com o rasgo de luz. Além de inovador, valoriza qualquer ambiente.


2 – Quando o assunto é deixar o ambiente com uma iluminação mais intimista e relaxada, aposte nas luminárias como o abajur. Este item decorativo tem destaque e deve compor com a decoração do ambiente.


3 – Utilize mais luz natural para equilibrar a composição da iluminação do ambiente.

Uso eficiente da Luz na sala de estar


Para realizar um bom projeto de iluminação é importante conhecer os conceitos luminotécnicos e modelos de lâmpadas e luminárias para criar uma iluminação confortável e aconchegante, atingindo assim os objetivos da composição de forma sustentável no ambiente.


As luminárias escolhidas devem compor bem com o estilo da decoração. Há muitos modelos de lâmpadas e luminárias no mercado que produzem diversos efeitos no ambiente. De acordo com as normas técnicas existe uma iluminância mínima para a sala de estar, especificado na norma NBR 5413 5.3.65, que determina que para o nível de iluminância mínimo, médio e máximo em lux na Luz geral do ambiente, deve ser utilizado 100, 150 e 200 (lux) e para luz local 300, 500 e 700 (lux).

0 visualização
  • Facebook
  • Instagram