• PR+ Arquitetura

ESPAÇOS SAUDÁVEIS ATRAVÉS DO PROJETO DE ARQUITETURA

Em períodos normais (fora pandemia) já passamos em média 90% do tempo em espaços fechados.

Agora, ainda mais tempo dentro de casa e, mais adiante, mais tempo distanciados e isolados dentro dos escritórios, precisamos cada vez mais pensar na saudabilidade do espaço. OPA! SAUDABILIDADE DO ESPAÇO? SIM! Isso mesmo.



Nós arquitetos interferimos diretamente na capacidade de melhorar ou piorar a saúde das pessoas através do espaço que projetamos, que conforme dito, é responsável por 90% do tempo de todas as pessoas.


Já prestou atenção em como nos sentimos cansados depois de muito tempo em ambientes totalmente fechados e ventilados com ar condicionado 100% do tempo? Como ocorre em shopping center por exemplo? E como ao sair desses ambientes, e sentir a brisa passar, um raio de sol tocando a pele, não sentimos uma pitada de alívio e liberdade? Muitas vezes é inconsciente, mas isso ocorre.


Diante do grande tempo que passamos em locais fechados, e agora, ainda mais tempo diante do enclausuramento, cada vez mais estudos vem sido realizados a fim de permitir que técnicas de projeto favoreçam a saúde dos usuários.


Somos seres da natureza, e por instinto e necessidade básica, sentimos falta desse contato com o que é natural. Pesquisas apontam que estar em contato com luz e ventilação natural aumenta a produtividade.


Segundo a HBC (Health Building Certificate) alguns itens interferem diretamente a saúde dos indivíduos que usam os espaços construídos:

ACÚSTICA


Altos índices de ruídos são responsáveis por stress. O ideal é projetar paredes e revestimentos capazes de atenuar o som externo, reduzir a propagação do som entre os ambientes e manter os ruídos internos no máximo 45 Db.



EXERCÍCIO E LAZER

Possuir espaços que propiciem a atividade física ou a contemplação da natureza é outro ponto que afeta diretamente a saúde dos usuários da edificação. O paisagismo não deve ser apenas um adorno final, a cereja do bolo, mas sim, deve ser pensado de maneira a permitir integração e o contato com o que é natural. Um jardim com espaços de estar por exemplo, ou integrados a equipamentos de atividade física, ou um jardim interno comestível podem ser exemplos de soluções.



ILUMINAÇÃO

Segundo matéria da Exame, “Funcionários que desfrutam de mais luz (especialmente luz natural) durante o dia têm maior probabilidade de serem mais saudáveis e de manterem o bom humor, segundo um estudo de 2014 publicado no Journal of Clinical Sleep Medicine. Duas descobertas surpreendentes: os participantes do teste com janelas no escritório registraram impressionantes 46 minutos a mais de sono à noite do que seus pares que são privados de luz natural e reportaram, inclusive, que se exercitam mais após o trabalho.”

Técnicas de projeto arquitetônico que envolvem o cálculo de iluminância adequada para cada tipo de atividade, uso de lâmpadas com IRC (Índice de reprodução de Cor) similar à luz natural (Acima de 90), e propiciar luz natural são capazes de melhorar o quesito iluminação.




QUALIDADE DO AR

Segundo o HBC Uma pesquisa de uma agência de proteção ambiental dos EUA apontou que o ar interno pode ser até 100 vezes mais toxico que o ar externo. Por isso devem ser priorizadas janelas com abertura para circulação do ar natural, técnicas de aberturas adequadas, permitindo a circulação do ar quente com ar frio, equipamentos de ar condicionado que favoreçam a troca de ar (equipamentos de parede por exemplo não são indicados).


QUALIDADE DA ÁGUA

O sistema de filtragem de água deve, se possível estar presente em todos os pontos de água. O que é possível com a instalação de um filtro de água logo no inicio da rede. Muitos filtros de água não purificam o suficiente, filtrando apenas componentes sólidos sem se preocupar com cloro e demais substâncias químicas. Se especificado corretamente nos projetos, garantimos que seja adquirido os modelos que garantem maior saudabilidade. Outro elemento mencionado pelo HCB é o tipo de tubulação, que deve ser também o mais saudável possível e garantir a não liberação de substâncias toxicas na água.


POLUIÇÃO ELETROMAGNÉTICA


A grande quantidade de equipamentos eletrônicos, bem como a rede elétrica necessária cada vez maior dentro da construção, embora leve o beneficio da tecnologia afeta a vida das pessoas através da criação de campos eletromagnéticos, que podem interferir inclusive na qualidade do sono.





MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

Muitos materiais possuem componentes tóxicos que de alguma forma são liberados para os usuários. COVs (Compostos orgânicos Voláteis) devem ser evitados e estão presentes em materiais do tipo tintas, colas, vernizes. É possível por exemplo especificar pisos de encaixe ao invés de pisos com colas. Além de favorecer os usuários, favorecem o meio ambiente. Marcas mais confiáveis possuem esse descritivo em seus componentes e existem substitutos a base de água por exemplo que são mais leves caso esses componentes não possam ser evitados.


MATERIAIS DE LIMPEZA

Após construído, há que se pensar em manutenção incluindo materiais não nocivos para limpeza. Sejam nocivos ao homem ou à natureza, que devem ser evitados, uma vez que hoje já existem uma série de alternativas biodegradáveis.

Todos esses itens trabalhados em projeto, antes da fase da construção podem gerar espaços muito mais saudáveis e nós consideramos isso em nossos projetos com muito orgulho! Afinal pra nós, o conforto dos usuários é o que mais importa!



Fontes:

Lista Azul - HBC - HEALTHY BUILDING CERTIFICATION

https://exame.abril.com.br/carreira/iluminacao-do-escritorio-pode-aumentar-sua-produtividade/

https://www.conjur.com.br/2020-mar-28/ambiente-juridico-relacao-entre-meio-ambiente-pandemia-coronavirus

0 visualização
  • Facebook
  • Instagram