• PR+ Arquitetura

DESCARTES DE RESÍDUOS - COMO FAZER DE FORMA CONSCIENTE

Acho que pra nós no escritório esse tema é o que, de imediato, mais nos toca em relação à necessidade de repensar a forma que a arquitetura ocorre no Brasil hoje. Como dissemos no lá no início das matérias “, o Brasil gera diariamente mais de 122 mil toneladas de resíduos na construção civil, o que envolve construções, reformas, demolições e reparos. Esse volume representa 50% dos resíduos do País


A exemplo do que muitos já fazemos em nossas casas, é imprescindível descartar de maneira correta os resíduos provindos de qualquer obra. Hoje já existem empresas que coletam os resíduos e os reaproveitam, transformando-os em matéria prima para a própria obra.


https://www.a-folhadovale.com/



O Entulho de obra pode ser oriundo de construção (composto por fragmentos e restos de materiais) e de demolição (apenas fragmentos). Podem ser classificados conforme a tabela abaixo:



https://www.vgresiduos.com.br/blog/o-que-fazer-com-os-entulhos-gerados-na-construcao-civil/amp/


Amlurb (Autoridade Municipal de Limpeza Urbana)

No Brasil ainda não existe a cultura enraizada de reaproveitamento de entulho, sendo que apenas 21% do entulho é reciclado efetivamente. Mas lemos uma notícia que nos deixou de queixo caído: No Brasil, em média 50% de todo o material desperdiçado, o que representa por volta de 850 mil toneladas de entulho por mês, é depositado sem critério em lixões ou aterros sanitários. O Reino Unido produz cerca de 53 mil toneladas/ano e o Japão pode ser considerado uma referência em reaproveitamento, com apenas 6 mil toneladas/ano.” (cimentoitame.com.br)




Ou seja, é possível reciclar entulho e muito!


No Brasil de acordo com nossas pesquisas a cidade de Jundiai se destaca nesse quesito e recicla 100% do resíduo de construção civil (15 mil toneladas / mês). Segundo matéria do G1, na cidade de Jundiaí “todo o entulho recolhido na cidade é levado para uma usina que funciona numa parceria público-privada. São 200 mil toneladas por mês. O material é armazenado e classificado e, depois de passar por uma máquina, vira areia e pedras de vários tamanhos. Os produtos reciclados voltam a ser usados em muitas obras: base para asfalto, para a manutenção de estradas rurais, piso que não empoça água. O entulho ainda é usado para a construção de praças, parques e jardins. Com ele as obras ficam até 80% mais baratas.


O processo de triagem e trituração é feito "no Centro de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (Geresol) do município" e pode gerar ate 6 produtos: "pedra 1, pedra 3, pedrisco, bica corrida, areia e pó de pedra. Parte deles é usada para cobertura de estradas não pavimentadas. Outra parte é reutilizada na produção de concreto, o qual é utilizado em obras públicas diversas."


Os benefícios na reciclagem de resíduos são muito impactantes:


1. Redução no consumo de matérias primas

2. Diminuir o uso dos aterros sanitários

3. Reduzir a poluição

4. Geração de renda e empregos

5. Redução de gastos de energia para produção de novos produtos


Mas a dúvida que ficamos é: quem recicla o entulho? Qualquer caçamba credenciada? É possível reciclar material em obras pequenas? A resposta é SIM.


Encontramos algumas empresas que fazem esse serviço e segue abaixo uma breve entrevista que fizemos com uma dessas empresas, a Rafa Entulhos que fica em São Paulo e abrange a região metropolitana da cidade e ABCD. Quem nos concedeu a entrevista foi a Karina.







PR+: Como funciona a atuação da sua empresa? Karina: Somos uma empresa de Locação de caçambas estacionárias. Todos os resíduos coletados em nossas caçambas têm sua devida destinação.

É feito um trabalho de triagem dos resíduos. Os resíduos de concreto são processados em nossa usina de beneficiamento e se transformam em agregados reciclados (pedras, britas, rachão, areia e pedriscos)

Com relação ao Gesso, o mesmo é destinado a usinas que o transformam em adubos e dentre outros.

E os resíduos que hoje não possuem processos de reciclagem, é enviado para aterro consciente, dando a sua devida destinação.

PR+: Qual o alcance da sua empresa? Quais cidades / estados vocês atual?

Karina: No momento estamos com atendimento apenas para algumas regiões metropolitana de SP e ABCD. Regiões centrais atendemos no período noturno (das 21 as 06 da manhã). Zona Sul, Oeste e Norte também se enquadram no perfil de atendimento noturno.

PR+: Existe um porte de obra mínimo que vocês atendem ou conseguiríamos contratar caçamba pra obras menores, como reformas de apartamento ou lojas de shopping?

Karina: temos capacidade de atendimento tanto para pequenas obras (simples reformas), quanto à grandes construtoras.

PR+: Qual o valor médio da caçamba?

Karina: Depende de região pra região... mas o preço varia de 240 à 350

PR+: Existe alguma diferença de valores e processos pra cada tipo de entulho?

Karina: para grandes obras, onde é feita a segregação dos resíduos por eles próprios, cada resíduo tem um valor específico, onde é elaborada uma proposta comercial para grandes quantidades. Para pequenos geradores, os valores são tabelados por região

PR+: Existe alguma recomendação específica para o manuseio do entulho de forma que seja possível a sua reciclagem? Karina: Para nossa empresa no geral, somente quando são resíduos que colocam nossa equipe em risco, como por exemplo, o descarte de vidro ou lâmpadas... nesses casos pedimos que o cliente ensaque o resíduo, para evitar acidentes no momento em que é feita a triagem do mesmo

PR+: Mas todo resíduo coletado da caçamba é reciclado? Ou somente se o cliente solicita? Paga-se a mais por isso?

Karina: Para todo o resíduo é feito o descarte consciente, sejam eles sendo reciclados ou destinados. Não é pago nada a mais por isso, todo o custa já está no incluso no valor que o cliente paga no momento da contratação. Ainda assim, disponibilizamos para as obras, relatórios ambientais mensais ou quinzenais com a relação de todos os CTRe emitidos dentro daquele período. Todos os nossos equipamentos estão de acordo com a legislação ambiental vigente, e devidamente credenciada na prefeitura

Assim concluímos da nossa pesquisa, que apesar de termos muito o que melhorar, é possível fazer a diferença tendo esse mesmo engajamento da nossa entrevistada. E nós como clientes deles, apenas precisamos ter o interesse em procurar do modo certo, pois o custo desse serviço está na média de quaisquer outras caçambas que não têm esse cuidado com mundo.

Fonte

https://www.gazetadopovo.com.br/haus/sustentabilidade/cidade-recicla-100-dos-residuos-da-construcao-civil-e-reaproveita-em-obras-publicas/

https://lepri.com.br/nossa-historia/

http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2018/01/descarte-de-entulho-e-feito-de-forma-incorreta-em-80-dos-municipios.html

https://www.aecweb.com.br/cont/a/consumo-de-agua-na-construcao-sustentavel_8741

http://rdereciclar.blogspot.com/2011/09/o-aproveitamento-da-agua-de-chuva-e-o.html

https://www.setorreciclagem.com.br/reciclagem-de-material-de-construcao-civil/reciclagem-de-entulho/

12 visualizações
  • Facebook
  • Instagram